quinta-feira, 6 de julho de 2017

ERLIQUIOSE CANINA ( Vulgo doença do carrapato)

Bom,vim aqui com esse post pois acho interessante o assunto e vejo o crescimento desta doença nos caes.Não sei se a galera investidora tem caes ou algum outro tipo de animal em casa porém fica aqui o alerta.


Carrapatos são muito comuns,principalmente em epocas de calor.(A maior prevalência observada é na região Nordeste (43%) e a menor na região Sul do país (1,70%)
Trazidos por passaros,gatos,roedores,outros caes ou animais... ou seja,mesmo que voce more em apartamento ou que o seu cão nao saia pra rua ele pode adquirir esta doença.

A Erliquiose é uma das principais doenças infecto-contagiosas.A principal espécie que acomete os cães é a Ehrlichia canis. Sua transmissão pode ocorrer pela participação de um vetor, o carrapato Rhipicephalus sanguineus, ou por transfusão sanguínea
Resultado de imagem para ERLIQUIOSE CANINAResultado de imagem para ERLIQUIOSE CANINA

A transmissão se dá pela picada do carrapato canino marrom comum (Rhipicephalus sanguineus) que funciona tanto como vetor como reservatório da enfermidade. Outra maneira de transmissão da enfermidade, esta bem menos comum, é por meio da transfusão sanguínea, pelo sangue infectado de um cão para outro sadio.

Após a picada pelo carrapato infectado, o período de incubação varia de 7 a 21 dias. Os sinais clínicos são variáveis, e os proprietários mais desatentos podem não perceber o início da doença.


*Na fase aguda
a riquetsia se replica pelas células de defesa do organismo (células mononucleares) localizadas em linfonodos, baço e medula óssea, resultando em aumento de volume desses órgãos. Pode ocorrer também destruição de hemácias e plaquetas, o que causa anemia e trombocitopenia. Devido à rápida multiplicação do agente no sangue e a vasculite generalizada que a acompanha, há grande multiplicidade de sintomas durante o curso da enfermidade como: febre, perda de apetite, dispnéia, manchas avermelhadas na pele (petéquias e equimoses), sinais oftálmicos (uveíte), sinais neurológicos (convulsões, incoordenação) e poliartrite

*A fase sub-clínica 
geralmente é assintomática, mas podem ser encontradas algumas complicações como depressão, hemorragias, edema de membros, perda de apetite e palidez de mucosas.

*fase crônica
da erliquiose assume as características de uma doença auto imune. Geralmente nesta fase o animal tem os mesmos sinais da fase aguda porém atenuados, encontrando-se apático, caquético e com susceptibilidade aumentada a infecções secundárias.(imunidade baixa,problemas de pele)

 Na última década, a erliquiose tem sido identificada como causa de morbidade e mortalidade nos animais e no homem, representando uma importante zoonose, em decorrência da maior exposição humana a locais onde a presença de carrapatos se faz presente e em regiões onde a erliquiose canina é enzoótica

--
 Modo de Transmissão

No momento da transmissão da Erliquiose, o carrapato poderá transmitir outros agentes tais como: Babesia, Hepatozoon e Hemobartonella canis.. No entanto, apenas a infecção por E. canis possui importância epidemiológica, por levar a um quadro clínico mais severo

A transmissão entre animais se faz pela inoculação de sangue proveniente de um cão contaminado para um cão sadio, pelo intermédio do carrapato. A doença também pode ser transmitida aos cães por transfusões sanguíneas

O cão é infectante apenas na fase aguda da doença, quando existe uma quantidade importante de hemoparasitas no sangue. O carrapato poderá permanecer infectante por um período de aproximadamente um ano, visto que a infecção poderá ocorrer em qualquer estado do ciclo

 acredita-se que os gatos podem atuar como reservatório, devido à identificação de anticorpos anti E.canis em alguns destes animais. Roedores ou outros mamíferos, também podem servir como reservatório justificando a característica epizoótica da doença
---

A severidade da doença vai depender da suscetibilidade racial, idade do animal, alimentação, de doenças concomitantes e da virulência da cepa infectante
Acredita-se que a doença parece ser mais grave nos cães da raça Dobermans, Pinchers e Pastor Alemão
Resultado de imagem para ERLIQUIOSE CANINAResultado de imagem para ERLIQUIOSE CANINAImagem relacionadaResultado de imagem para ERLIQUIOSE CANINA



Os cães da raça Pastor Alemão, com erliquiose, apresentam distúrbios hemorrágicos graves e, esta suscetibilidade racial é devido à depressão da imunidade mediada por células nessa raça.

*Sinais Clínicos

 A fase aguda ocorre após um período de incubação que varia entre 8 e 20 dias e perdura por 2 a 4 semanas. É caracterizada principalmente por hipertermia (39,5 - 41,5 °C), anorexia, perda de peso e astenia. Títulos negativos para erliquiose podem ocorrer, durante a fase inicial da doença.
A gravidade dos sinais varia entre os animais, assim como a intensidade do pico febril
 febre, corrimento óculonasal, uveíte anterior, epistaxe, depressão, polidipsia, linfadenopatia, desidratação, esplenomegalia e diarréia depressão, hemorragias, edema de membros, perda de apetite e palidez de mucosas,tosse, conjuntivite, uveíte bilateral, hemorragia retinal,vômito, depressão, ataxia, disfunções vestibulares, hiperestasia generalizada ou localizada, tremores intencionais na cabeça, paraparesia ou tetraparesia, déficit nervoso cranial, opistótono, hiperestasia e nistágmo. 

Resultado de imagem para ERLIQUIOSE CANINA

 São frequentes as dermatopatias em cães infectados, decorrente da imunodepressão acarretada pelo parasito, as quais são resultantes de desordens sistêmicas e alterações imunomediadas









 Diagnóstico 

O diagnóstico de erliquiose geralmente é feito através da história, sinais clínicos e achados hematológicos. Na história clínica normalmente é relatada a presença de carrapato no animal e sinais clínicos compatíveis com erliquiose 
A técnica de PCR permite um diagnóstico preciso, podendo ser usada para detectar o DNA específico do microorganismo em leucócitos de sangue periférico
AQUI É ONDE VOCES DEVEM EXPOR O CASO AO MEDICO VETERINARIO RESPONSAVEL, DIZER O QUANTO PASSEIAM,SE HA OUTROS ANIMAIS,SE USAM PRODUTOS PARA PREVENIR OS CARRAPATOS.
O PCR É OTIMO APESAR DE SER UM POUCO CARO PORÉM É COMO SE FOSSE UM TIRO CERTEIRO,COMPENSA NO CUSTO X BENEFICIO. EM VEZ DE GASTAR EM DIVERSOS EXAMES SE O PCR FOR SUGERIDO COMPENSA FAZER ELE DE UMA VEZ. ASSOCIADO A UM HEMOGRAMA COMPLETO NO MINIMO

 Tratamento

 a doxiciclina constitui a droga de eleição no tratamento da erliquiose em todas as suas fases
A droga é bem absorvida com rapidez quando administrada por via oral.
A distribuição é ampla pelo coração, rins, pulmões, músculo, fluido pleural, secreções brônquicas, bile, saliva, fluido sinovial, líquido ascítico e humores vítreo e aquoso. A doxiciclina é mais lipossolúvel e penetra nos tecidos e fluidos corporais
A droga não se acumula em pacientes com disfunção renal e por isso pode ser usada nesses animais sem maiores restrições
O tratamento pode durar de 3 a 4 semanas nos casos agudos e até 8 semanas nos casos crônicos. A doxiciclina deverá ser fornecida 2 a 3 horas antes ou após a alimentação para que não ocorra alterações na absorção

Freqüentemente deverá ser fornecido um tratamento de suporte, principalmente nos casos crônicos. Assim, deve-se corrigir a desidratação com fluidoterapia, e as hemorragias devem ser compensadas pela transfusão sangüínea. Terapia a base de glicocorticóides e antibióticos pode também ser utilizada nos casos em que a trombocitopenia for importante e nos casos de infecções bacterianas secundárias, respectivamente

Não adianta achar que seu animal possui esta doença e simplesmente comprar o antibiotico, com certeza ele necessitara de fluidoterapia,exames complementares(hemograma/pcr) alimentaçao adequada (probioticos,suplementos ou melhor raçao pra imunidade aumentar).
A administraçao de antibiotico fica a criterico do medico veterinario.

 Profilaxia

Devido a inexistência de vacina contra esta enfermidade, a prevenção é realizada através do controle do vetor da doença: o carrapato. Para tanto, produtos acaricidas ambientais e de uso tópico são eficazes desde que seja realizado o manejo correto

O diagnóstico precoce é a maior ferramenta para o tratamento da erliquiose canina, pois quando diagnosticada no início dos sintomas, tem grande chance de cura e bom prognóstico.




------------------------------

produtos recomendados por mim ( experiencia propria em clinica) (não é merchandising,é coisa que funciona e ajuda e eu recomendo)

Resultado de imagem para nexgardResultado de imagem para frontline tri act
Resultado de imagem para doxiciclina ouro finoResultado de imagem para doxiciclina ouro finoResultado de imagem para probiotico veterinarioResultado de imagem para probiotico veterinario



Nenhum comentário:

Postar um comentário